8 dicas para ensinar as crianças sobre sustentabilidade.

01

Cuidar do planeta em que vivemos já se tornou urgente e, felizmente, as novas gerações tem despertado cada vez mais rápido para as questões da sustentabilidade.

No entanto, as crianças aprendem muito pelos exemplos, exemplos que os adultos dão com seus hábitos e atitudes, por isso, mais do que saber, é preciso agir, com consciência e responsabilidade.

E mais do que isso, diante da crise climática que o planeta vem passando, as ações precisam ser imediatas. 

Educação Ambiental é um conteúdo obrigatório pela legislação, contudo, não podemos deixar esse papel apenas para a escola, achando que isso será suficiente. Precisamos dar e ser o exemplo e trazer para o dia a dia atitudes mais cuidadosas com o ambiente, incentivando esta conexão com a natureza.

E pra ajudar, dá uma olhadinha nessas 8 dicas, que além de práticas, podem ser muito divertidas de fazer em casa:

1. Cuidar da terra

Que tal montar uma horta em casa com a ajuda das crianças? Ou até mesmo um jardim colorido mesmo que pequeno? É uma experiência muito bacana poder acompanhar o crescimento de uma planta, seja ela pra comer ou pra alegrar o ambiente. Além de aprender sobre o ciclo da natureza, a criança também desenvolve habilidades. Selecionem juntos os materiais necessários, pesquisem sobre a melhor forma de cuidar daquela plantinha, ensine como regar reaproveitando a água, prepare adubo, escolha o melhor lugar para ela ficar e incentive a criança cuidar daquela planta com amor e carinho. Essa é uma ótima forma de conexão com a terra.

2. Separar o lixo 

Converse com as crianças sobre o que de fato é o lixo. É algo que não serve mais, algo que se descarta? Falar sobre resíduos, ajuda trazer um pouco mais de consciência para o que tratamos como lixo e, normalmente, acabamos terceirizando o “problema” para alguém. É importante explicar como geramos muito lixo (ou resíduo) de forma desnecessária, que a maior parte do que usamos de embalagens, sacolinhas e itens descartáveis serão usadas por pouco tempo e depois se acumularão a uma montanha de lixo. Explique também como muitas vezes esse lixo pode ir parar no mar e prejudicar os animais. Dessa forma, tomamos um pouco mais da responsabilidade para nós e nessa pequena ação, todos da casa podem ajudar. Ensine a separar os lixos, o seco do orgânico, explique a diferença entre cada um e a importância da reciclagem. Por vezes, vocês poderão separar alguns recicláveis para criar brinquedos, jogos com materiais recicláveis. Importante também aprenderem juntos a descartar de maneira correta, ajudando as milhares de pessoas que vivem dessa coleta. Quando isso se tornar um hábito, vai ser difícil alguém da casa fazer um descarte incorreto porque dá até uma dorzinho no coração. Com consciência, todos aprendem juntos.

3. Compostagem 

Aproveitando os cuidados com o lixo e o melhor entendimento sobre lixo seco e orgânico, que tal montarem juntos uma composteira em casa para destinar os resíduos orgânicos? As crianças adoram cuidar da compostagem quando compreendem seu papel neste ciclo e até perdem o medo das minhocas, quando aprendem sobre sua função neste sistema. Fazer compostagem em casa move muitas energias. Vocês podem comprar uma composteira já pronta ou podem construir juntos, comprando os materiais para produzir em casa, é bem simples e divertido. Ensine as crianças a separarem o que vai para a compostagem e como manusear as etapas. Quando o ciclo chegar ao fim e vocês verem toda a transformação que ocorreu ali, usando o adubo e fertilizante gerado para as plantinhas de casa, elas vão conseguir visualizar e entender o ciclo da reciclagem orgânica e compreender que na natureza tudo se transforma.

4. Fiscais da Energia 

Convide as crianças a serem fiscais do consumo de energia. Explique de maneira lúdica como a energia chega até nossa casa e a importância de economizar para não acabar. Transforme essa fiscalização em um jogo divertido, peça para que verifiquem tomadas e luzes acesas, desliguem aparelhos que não estão sendo usados e estarem sempre atentas para apagar as luzes onde não tem ninguém. Vocês podem criar alguma pontuação, acompanhando a economia da energia pela conta de luz.

5. Cuidado com a água  

Fale da importância da água e da urgência de preservar este recurso. Vocês podem criar um jogo também para fiscalizar o consumo de forma lúdica e ver quem gasta menos água  cronometrando os banhos, por exemplo, é uma maneira de cristalizar o hábito. Fechar a torneira ao escovar os dentes ou usar um copo para o enxágue da boca, fechar torneira ao lavar a louça, utilizar balde para molhar plantas do jardim ao invés da mangueira, reutilizar água da máquina de lavar para limpar o quintal, são pequenas ações que geram um grande impacto. Algumas dessas ações, talvez as crianças irão só observar, mas já é uma ótima maneira de se conscientizarem para quando crescerem. 

6. Brincar e Compartilhar 

Crianças gostam de renovar a brincadeira. Ganham muita coisa e, quando vemos, tem bastante brinquedo, roupa, calçados acumulados. Um ótima forma de conscientizá-las para evitar consumo exagerado ou apego, é conversar sobre como algo que já não serve mais para nós pode ser de grande valor para uma outra pessoa. Convide a criança a participar da arrumação dos armários identificando aquilo que ela já não usa mais, não gosta mais ou até já enjoou. Vocês podem separar juntos o que vai ser compartilhado com um irmão, um primo e o que irá para doação. Ela também poderá receber dos familiares mais velhos, o que pode ser muito bacana. Assim, ela pode entender que para chegar coisas novas, precisamos abrir espaços, seja nos armários ou na vida. 

7. Mão na massa, faça você mesmo 

Aprender a fazer coisas é uma lição de autonomia muito bacana, além de mostrar que não há necessidade de consumir tanto. Criar brinquedos com materiais reutilizados estimula a imaginação, customizar uma roupa que você gosta, mas já está desgastada e sem graça (aquela que você ainda não quer doar), aprender receitas divertidas pode ajudar melhorar hábitos alimentares. São muitas ideias para envolver as crianças em atividades que despertam a criatividade e ainda desenvolvem habilidades. 

8. Conexão com a natureza 

As crianças precisam do contato real com a natureza para entender na prática a sua importância. Inventem piqueniques em família e peça ajuda das crianças para embalar os lanches, evite os descartáveis e, ao final, convoque a todos para recolherem os lixinhos. Leve a criançada para a praia, para uma trilha num dia de sol, ao invés de ir mais uma vez ao shopping. Inventem histórias durante a caminhada, monte um acampamento no quintal de casa (ou da casa da vó ou do tio, onde houver um gramadinho, tá valendo). No passeio, vocês podem recolher um lixo encontrado no mar ou no rio, tendo consciência que ali não é o lugar dele (peça para que elas mostrem e você recolhe, evitando contato com materiais perigosos) e vendo na prática como todos podem ajudar. Deitem na grama, brinquem descalços, olhem o formato das nuvens. Esses momentos tornam-se memórias únicas e inesquecíveis na vida das crianças e quanto mais a gente se conecta com a natureza, mais queremos cuidá-la.

São dicas simples que podem ser feitas em qualquer lugar, mas o importante é que seja leve, divertido, sem pressões. Sustentabilidade é um assunto importante, mas as crianças precisam de um ambiente tranquilo para absorverem isso tudo naturalmente e, assim, aprendem desde pequenas a importância de nossas ações. 

#Dica extra: leve sempre seu copo ecológico para onde for, evitando o uso de descartáveis e para lembrar sempre de beber bastante água. 😉

Gostou dessas dicas? Conta pra gente, o que mais você faz para ensinar as crianças a viver uma vida de forma mais consciente?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

Outros artigos

Fechar Menu
×

Carrinho